fbpx

Quinta edição do CEGEI Talks debate a importância da controladoria jurídica – Noticias OAB Nacional

A NEGATIVA DE TRATAMENTOS E CIRURGIAS PELOS PLANOS DE SAÚDE
maio 10, 2021
Pleno da OAB começa votação do texto do novo provimento sobre a publicidade na advocacia
junho 19, 2021

A OAB Nacional, por meio de sua Comissão Especial de Gestão, Empreendedorismo e Inovação, realizou, nesta quinta-feira (17) mais uma rodada do CEGEI Talks, com o tema Controladoria Jurídica. Esta foi a quinta edição da série, que promoverá um total de 10 rodadas de conversas, uma por mês. O debate foi transmitido ao vivo pelo canal oficial da OAB no YouTube. Cada edição disponibiliza um infográfico com os principais pontos debatidos, que serão reunidos em um e-book.

Para o conselheiro seccional da OAB-MG, Milton Eduardo Colen, a importância de uma controladoria bem executada é crucial no acompanhamento de procedimentos e ações dos escritórios. “A controladoria é uma questão inerente à inteligência, indo muito além de um órgão centralizador e fiscalizador de informação. O termo ‘controladoria’ traz uma carga que não reflete a atividade em si. Para mim, está ligada à uniformização de atividades e à garantia de que os processos corram dentro de um determinado padrão”, apontou.

A professora do Uniceub, Roberta Mundim de Oliveira Araújo, a controladoria deve ser responsável por aliar governança e gestão. “Deve ser uma equipe que participa dos processos de tomada de decisão ao mesmo tempo em que integra a execução dos serviços. Em resumo, significa fiscalizar e executar”, disse a docente.

Na visão da gestora de controladoria jurídica Danielly Freire Teles, a pandemia lançou a grande parte das controladorias o desafio do trabalho remoto. “Foi necessário lançar mão até mesmo de criatividade para acompanhar as mudanças. É um cenário que impõe investimentos, adequações, adesão à tecnologia. Lidar com os prazos, principalmente naquela instabilidade por parte dos tribunais em suas portarias no início da pandemia, foi algo realmente desafiador. A postura que tomamos em nosso escritório foi ignorar as suspensões e considerar, internamente, os prazos iniciais que nos foram dados, de modo a não atrasar nenhum processo”, lembrou.

Além da importância das atividades e da adequação das rotinas das controladorias jurídicas ao cenário imposto pela pandemia, também foram debatidos no encontro softwares de gestão, armazenamento de processos em nuvem, horário de trabalho, entre outros temas.

Atuaram como moderadores do debate o vice-presidente da Comissão Especial de Gestão, Empreendedorismo e Inovação da OAB Nacional, Antonio Abdalla; a presidente da Comissão de Gestão, Empreendedorismo e Inovação da OAB-DF, Erika Siqueira; e a presidente da Comissão de Gestão, Empreendedorismo e Inovação da OAB-MG, Carmélia Alves.

fonte: shorturl.at/blIZ2 (OAB Nacional)

Comente com Facebook

Compartilhar